Tudo a mesma coisa ou há diferença? Inglaterra, Grã Bretanha ou Reino Unido?

https://palavrasnossas.com/

Anúncios

INGLATERRA, GRÃ BRETANHA OU REINO UNIDO? Tem diferença?

reino-unido

Pode até parecer um tópico “batido”, mas a verdade é que, com frequência, muitos alunos me perguntam sobre essa diferença. “Inglaterra é a mesma coisa que Reino Unido? E Grã Bretanha? Há diferença? ” SIM! Há diferença! E o post de hoje pretende tirar essa dúvida once and for all. 😉

Pra começar, falemos sobre a INGLATERRA (England). País belíssimo, cuja capital é Londres. É na Inglaterra (mais precisamente na capital) que encontramos vários pontos turísticos que são “o sonho” de todo fã de Doctor Who e Sherlock (ambas, séries produzidas pela BBC). É por lá que temos o Palácio de Westminster ou Houses of Parliament, o famoso (e lindíssimo) Big Ben, o London Eye, a Catedral de São Paulo, e por aí vai.

mapa_inglaterra

Quando falamos em GRÃ BRETANHA (Great Britain), não falamos em apenas um país, mas na ilha onde ficam três países: Inglaterra, País de Gales e Escócia. Com quase 230 mil km² de área, ela tem cerca de 1000 km de comprimento de norte a sul e pouco menos de 500 km de leste a oeste. Mas cuidado! Muita gente confunde a Grã Bretanha com o Reino Unido e não é a mesma coisa, ok?

O REINO UNIDO (the United Kingdom or the UK) – nome oficial: Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte – é um Estado formado por quatro países: Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte. A chefe desse Estado é a Rainha Elizabeth II, e o chefe do governo é um primeiro-ministro, eleito por um Parlamento central, em Londres. Atualmente, David Cameron ocupa tal cargo, e claro, seguindo a tradição, reside e tem seu escritório na 10 Downing Street na cidade de Westminster em Londres (rua que acabou se transformando em ponto turístico, e já apareceu em vários episódios de Doctor Who, por exemplo).

reino-unido-grã-bretanha-e-Inglaterra

*CURIOSIDADE*

Abaixo, a gente incluiu um “histórico” da bandeira britânica. É interessante visualizar como ela foi se transformando ao longo do tempo. 😉

bandeiras

E aí? Tirou a dúvida?

Estamos na torcida para que SIM! See you, guys!

Alexandra S. Andrade (Equipe #PalavrasNossas).

“Eu estudo inglês como Língua Estrangeira (LE) ou como Segunda Língua (SL)”?

Hora de post novo no Palavras Nossas. Ready? 😉

O tema hoje é a diferença entre estudar inglês como Língua Estrangeira (LE) e inglês como Segunda Língua (SL).

Pode até parecer um assunto “batido”, mas ainda há uma boa quantidade de pessoas que não sabem que existe diferença entre os dois termos. Alguns utilizam ainda, de forma incorreta, um termo no lugar do outro, como se os mesmos significassem a mesma coisa.

Então, lá vai: muito CUIDADO nessa hora! Estudar inglês como LE e como SL NÃO significa A MESMA COISA!

No Brasil, por exemplo, temos como língua oficial, a língua portuguesa. Não se trata de um país onde mais de uma língua seja falada ou utilizada para comunicação escrita. Dessa forma, podemos explicar o motivo pelo qual ao estudarmos inglês no Brasil, dizemos que estudamos inglês como Língua Estrangeira (LE). Em geral, a pessoa recorre à uma escola de idiomas ou professor particular onde contrata de duas a três aulas por semana (sendo duas aulas o mais comum) e totalizando uma carga horária de duas a duas horas e trinta minutos semanais. Ou seja, o total adquirido/praticado em um mês de estudos é de no máximo 10 horas.

Pergunto-lhes: seria esse total de horas mensais suficientes para se aprender uma outra língua? Honestamente? Nem é preciso responder, certo? Basta refletirmos sobre as oportunidades REAIS que os alunos têm de praticar o que adquirem em sala quando estão fora dela. Mesmo com toda a globalização atual, ainda é reduzido o número de estudantes que têm, por exemplo,”amigos” estrangeiros para se comunicar.

Diferentemente do Canadá, que é um país bilíngue e multicultural tendo o inglês e o francês como línguas oficiais, no Brasil, ao sair às ruas e ir ao mercado, por exemplo, a língua que ouvimos e precisamos utilizar para comunicação é apenas e tão somente a língua portuguesa. Em outras palavras, as chances de se praticar, e dessa maneira adquirir a língua inglesa com maior rapidez e até certa facilidade tornam-se mais escassas. Daí chamarmos essa nova língua em fase de aprendizagem (aqui no Brasil) de Língua Estrangeira e NÃO de Segunda Língua, como no Canadá, pois a mesma não se configura como uma segunda língua oficial falada e utilizada em nosso país.

Já deu para perceber que os termos LE e SL serão utilizados de acordo com a realidade que se apresenta, certo? Daí os diferentes termos utilizados por autores em publicações específicas:
ESL (English as a Second Language);
EFL (English as a Foreign Language);
TESL (Teaching English as a Second Language) e
TEFL (Teaching English as a Foreign Language).

E aí? Alguma dúvida sobre o assunto? Agora ficou fácil, não é?

Ficamos por aqui, mas deixamos um infográfico super interessante com algumas das “verdades” ao se estudar uma LE/FL. Os créditos da imagem vão para o site: theeasiestlanguagetolearn.com

image

Esperamos que vocês tenham gostado e tenham tirado qualquer dúvida sobre o assunto!
Até a próxima! 😉
Alexandra.

Dica de Inglês – “As American As Apple Pie”

Conhece a expressão

AS AMERICAN AS APPLE PIE?

 

Já viu ou assistiu ao filme “American Pie”? Há quem considere o filme como uma ótima comédia. Nossa dica de inglês desse post não é sobre a história do filme em si, mas relaciona-se ao seu nome (“American Pie”). Vários alunos já me perguntaram sobre o porquê do filme ter tal nome, pois não veem relação entre uma “torta americana” e a comédia. Para que se compreenda a escolha do nome do filme, falaremos sobre a expressão AS AMERICAN AS APPLE PIE.

 

Em inglês, a expressão As American as apple pie ou “Tão americana quanto uma torta de maçã” é dita de qualquer coisa que pareça característica dos Estados Unidos ou de seu povo. Assim como a maioria do povo americano, a origem da maçã e da torta de maçã não é nativa. As tortas de maçã eram feitas na Inglaterra antes dos Pilgrims (peregrinos) levarem as primeiras sementes à América do Norte. Com o tempo, os Estados Unidos se tornaram o mais importante produtor de maçã do mundo, em parte por causa do herói do povo (John Appleseed), cuja história mistura fatos históricos com folclore.

 

A lenda de Johnny Appleseed diz que, enquanto ele andava descalço sobre a terra, jogava sementes no chão aonde quer que passasse. Ele usava uma panela como chapéu e era um vegetariano que vivia de leite desnatado talhado e pólen. O certo é que, começando com mais ou menos 25 anos de idade até sua morte aos 71 anos, em 1875, o excêntrico herói do povo viajou milhares de milhas do interior da Pennsylvania até Indiana plantando árvores e iniciando viveiros para macieiras.

 

E aí, gente? Fica a pergunta para vocês: após a explicação acima, deu para ter uma ideia sobre o porquê do filme se chamar “American Pie”?

Deixem comentários! 😉

Alexandra.

 

Referência: KLIE, Virginia. “Not Just Hamburgers! : aprenda inglês com as melhores receitas da cozinha americana.” 1. ed. – São Paulo: Disal, 2003.

Veja também:

Idiom: BE THE APPLE OF SOMEONE’S EYE

Gramática Simples: USED TO

Sabe dizer “vender como água” em inglês?

 

Gramática Simples – TAG QUESTIONS

TAG QUESTIONS de forma simples

A dica de inglês desse post falará de um assunto bastante simples; porém muitas vezes confundido por alguns alunos de inglês: TAG QUESTIONS.

O que são as TAG QUESTIONS?

TAG QUESTIONS são aquelas “mini perguntas” inseridas no final de uma frase quando queremos confirmar uma informação que acreditamos ser verdadeira. Em português, tais perguntinhas são geralmente traduzidas como “não é?”, e também utilizadas para confirmarmos alguma coisa.

Quais as regras para utilizarmos as TAG QUESTIONS corretamente?

De forma bastante simples, podemos dizer que a TAG QUESTION será positiva (afirmativa) ou negativa de acordo com a frase que queremos confirmar. Ou seja, se a primeira frase for afirmativa, a tag question será negativa. Da mesma forma, se a primeira frase for negativa, a tag question será afirmativa. Vejamos alguns exemplos:

You are studying English, aren’t you?

                                                                 (+)                            (-)

As TAG QUESTIONS geralmente concordam com o verbo to be ou verbo auxiliar (implícito ou explicito) na frase.

You have a reservation, don’t you?

                                                               (+)                         (-)

She didn’t like the party, did she?

                                                                 (-)                           (+)

This food isn’t Brazilian, is it?

                                                              (-)                           (+)

She went to the library yesterday, didn’t she?

                                                               (+)                                      (-)

Cars pollute the environment, don’t they?

                                                               (+)                               (-)

He won’t tell her, will he?

                                                                     (-)                  (+)

John and Mary can’t swim, can they?

                                                                     (-)                           (+)

Mas, toda boa regra tem suas exceções, não é? Vejamos duas delas:

*Quando a 1ª pessoa do singular é utilizada com o verbo to be, devemos ter atenção à TAG QUESTION a ser utilizada. Seria normal pensarmos que na negativa, a tag seria “am I not?”; porém, a forma correta é “aren’t I?”.

I am not a suspect, am I?                                      I am the winner, AREN’T I?

                    (-)                   (+)                                                       (+)                    (-)

**Quando utilizamos “Let’s” para sugerir alguma coisa, a TAG QUESTION será sempre “shall we?”: 

Let’s go to the beach, shall we?

 

Gostou da dica? Ainda tem dúvida? Deixe seu comentário!

We hope it’s useful!

Alexandra.

 

Veja também:

Gramática Simples – Utilizando USED TO corretamente