#Sqn (Só que não!) – Tem isso em inglês?

Sabe quando a gente diz uma coisa e no final a gente inclui o famoso “só que não”, ou mais usualmente, a hashtag “sqn” (#sqn)? Pois é. Como de costume, a dica de hoje vem de uma pergunta que surgiu há algum tempo em sala de aula.

Como dizer esse “só que não” em inglês? Há um equivalente? Há sim! Check it out!

Falemos primeiro dessa expressão em português para que não haja dúvida, ok? 😉

Na linguagem falada, geralmente utilizamos a expressão “só que não” para complementar uma frase que expressa algo improvável (às vezes até um pouco ridículo) de acontecer ou até de ser verdadeiro. A ideia é a de “brincar” (utilizando ironia e/ou sarcasmo) com a primeira frase proferida. Podemos utilizar como exemplo a segunda-feira. Em geral, a galera não é muito fã desse dia da semana, certo? Logo, ao ouvir alguém dizer “Ainda bem que amanhã é segunda-feira!… (pequena pausa)… Só que não!” a segunda frase complementa a primeira, deixando claro para o ouvinte que trata-se de uma brincadeira, ou até mesmo uma reclamação ou lamentação (quem nunca sentiu uma sensação esquisita ao ouvir a música do “Fantástico” no domingo?). Bom, tudo dependerá do contexto e da entonação do falante.
Já na linguagem escrita, principalmente na Internet, tal expressão vem sendo usada com o símbolo # (hashtag); porém, apenas as letras iniciais são utilizadas “sqn” (Só Que Não), ou seja, #sqn.

Aproveitando o exemplo da segunda-feira acima, vamos para o equivalente em inglês desse “só que não”. Dê uma olhada nos exemplos abaixo (retirados do Urban Dictionary):

Thank God it’s Monday. Said no one ever.
[Ainda bem que hoje é segunda-feira. Só que não.] ou
[Ainda bem que hoje é segunda-feira. #sqn]

wp-1453534061286.jpg

Em inglês, utilizamos a expressão “said no one ever”, que ao pé da letra significa “ninguém nunca disse isso” ou “nunca dito por alguém” quando queremos dizer o “só que não” usado em português. Vejamos mais um exemplo do Urban Dictionary abaixo:

OMG! Those Crocs look awesome, said no one ever.
[Oh, meu Deus! Aquelas sandálias Crocs são lindíssimas, só que não.]

<Nada contra as sandálias Crocs, hein, gente! O exemplo nem é nosso. Lolol… O povo gosta de implicar. Olha a “indireta” do Mr. Bean aí… 😁>

wp-1453534044581.jpg

É interessante mencionar que, em inglês, o “said no one ever” não é geralmente usado como acrônimo como em português (apenas as iniciais – sqn). O símbolo da hashtag (#) é usado junto da expressão escrita sem divisão – #Saidnooneever – isso quando a hashtag é utilizada, OK? Muitas vezes, mesmo na escrita, há preferência por utilizar a expressão de forma regular, como nos exemplos acima. But… há também quem goste da hashtag:

I never say “said no one ever”. #Saidnooneever
[Eu nunca digo “só que não”. #sqn]

E vocês? Dizem muito ou não? 😉

Till the next time! See ya!
Alexandra S. Andrade (Revisão Equipe #PalavrasNossas).

wp-1453534084524.jpg

Anúncios

“Chovendo canivete?” Dafuq é isso?

Feriado chegando (segunda-feira é dia 07 de setembro – dia em que se comemora a Independência do Brasil), e o pessoal que pode viajar já começa logo a se preocupar com… o tempo!

• Será que o tempo vai ficar bom? Será que vai dar aquela praia?

• Ou será que vai chover? Ficar super nublado? Daqueles dias em que a gente só quer ficar em casa vendo um filminho?

Então vamos às dicas do post:

☆ A primeira é bem simples. Para nos referirmos ao TEMPO (como CLIMA) em inglês, utilizamos a palavra “WEATHER”.

**Cuidado para não confundir com a palavra “TIME” que é utilizada para falar sobre as “horas”, certo? 😉

Logo, se você quer saber

COMO ESTÁ O TEMPO/CLIMA? ou

COMO ESTÁ O TEMPO/CLIMA HOJE? em inglês, você pode dizer:

HOW’S THE WEATHER? / WHAT’S THE WEATHER LIKE? ou ainda

WHAT’S THE WEATHER LIKE TODAY?

E claro, a resposta, dependerá do tempo que se tem, não é? Deem uma olhada na figura abaixo com as diferentes formas de se falar sobre o clima em inglês.

wpid-weathermanytypes.jpg

Hoje, por exemplo, no momento em que o post está sendo escrito, o tempo não está lá muito belo. Está nublado, ventando e um pouco frio. Pelo menos, não está chovendo. 

☆ E aí? Como diríamos isso em inglês?

“Está nublado, ventando e um pouco frio. Pelo menos, não está chovendo”. Dando uma olhada no quadro, até que fica fácil:

IT’S CLOUDY, WINDY AND A BIT COLD. AT LEAST, IT’S NOT RAINING.

Bom, já que mencionamos a chuva, há em inglês, algumas expressões bem interessantes para retratá-la. Vejamos outra figura abaixo.

A quantidade de gotas demonstra, claro, o nível da chuva. Dessa forma, ao dizermos:

IT’S DRIZZLING (significa que)

ESTÁ CHUVISCANDO. Ou seja, está chovendo bem fraquinho.

IT’S RAINING (significa que)

ESTÁ CHOVENDO. Aquela chuva considerada “normal”.

IT’S POURING (significa que)

ESTÁ CHOVENDO BASTANTE ou ESTÁ CHOVENDO SEM PARAR ou ESTÁ CHOVENDO TORRENCIALMENTE.

Bom, há formas diferentes de se dizer a mesma coisa, certo? Cada um tem seu jeito preferido.

IT’S LASHING / IT’S BUCKETTING DOWN (significa que)

ESTÁ CHOVENDO DEMASIADAMENTE ou ESTÁ “CAINDO O CÉU” (como alguns diriam) ou ainda ESTÁ “CAINDO UMA TROMBA D’ÁGUA”.

E pra encerrar, não poderíamos deixar de mencionar a famosa expressão IT’S RAINING CATS AND DOGS, que ao pé da letra significa “Está chovendo gatos e cachorros” MAS que, claro, não tem esse significado, né, gente?

It's raining cats and dogs.
It’s raining cats and dogs.

Ela equivale a duas outras expressões (hoje em dia não mais tão usadas) em língua portuguesa, que são:

ESTÁ CHOVENDO CANIVETE ou ESTÁ CHOVENDO A CÂNTAROS. 

Alguém aí conhece essas expressões? Já ouviram? Well, no final, o significado é bem semelhante aos dois anteriores. A intensidade da chuva é que vai aumentar um pouco. Quando essa expressão é utilizada, a ideia é de que esteja chovendo tanto, mas tanto, que o mundo pareça estar desabando do lado de fora. Wow! Forte, né?

Então, só pra aliviar um pouquinho esse tempo tão CLOUDY e sem graça pra um feriado batendo à porta, vamos com uma piadinha bem infame…

A joke before the holiday!

That’s all Folks!

Esperamos que vocês tenham gostado do post! Oops! BTW, ótimo feriado na segunda! 😉

Alexandra.

Série de TV

Nosso primeiro “guest post” no Palavras Nossas entra no ar! Agradecemos imensamente à nossa queridíssima (sobrinha/prima/linda) Marina Verçosa de Andrade que nos abrilhantou com sua “review” da série “Smash”. Como ela mesma se descreveu, alguém “unusually and exceedingly peculiar and 
altogether quite impossible to describe…” Wow! Ela não mencionou, mas também é “breathtaking”. Temos certeza de que vocês irão adorá-la, assim como nós. Beijos a todos! Alexandra & Strawberrybells.

Com a produção executiva de Steven Spielberg, Smash, o novo hit da NBC chegou às telas contando com um elenco composto por feras: Anjelica Huston, Debra Messing (“Will and Grace”), Jack Davenport (“Piratas do Caribe”, “Coupling”), Christian Borle (“Legally Blonde: The Musical”) e Raza Jaffrey (“Mistresses”), além das protagonistas Katharine MacPhee (American Idol 2002) e Megan Hilty (“Wicked: The Musical”, “9 to 5: The Musical”).

O time dos sonhos de qualquer show, nos teatros ou estúdios, não acaba por aí: a série, que já possui 15 episódios confirmados, conta ainda com os produtores dos musicais da Broadway “Hairspray” e “Chicago”, e o diretor dos musicais “Spring Awakening” e “American Idiot”, confirmando o peso dos currículos daqueles por trás do show.

A série que estreou em 6 de Fevereiro no Brasil no Universal Channel conta o drama dos bastidores da produção de um novo musical sobre a vida de Marilyn Monroe. No episódio piloto, vemos Hilty e MacPhee lutando pelo papel principal, enquanto aprendemos mais sobre a vida de um dos maiores ícones cinematográficos do Século XX, a “ex”-Norma Jeane Mortensen. Segundo Christian Borle, o motivo de haver uma cortina em frente ao palco é que todo o drama está acontecendo ali por trás.

Para quem gosta de musicais, o show é um prato cheio pelas constantes referências ao cenário da Broadway. As músicas originais do novo espetáculo dividem a cena com canções já conhecidas – como é o caso de Katharine MacPhee cantando “Beautiful”. Há ainda alusões aos filmes ou a outros grandes momentos de Marilyn Monroe, tal qual o famoso parabéns cantado ao presidente Kennedy (“Happy Birthday, Mr. President”), por exemplo. Contudo, o show deve agradar a todos os gostos, já que o musical é apenas uma desculpa para os mais variados enredos que ocorrem dentro e fora dos palcos.

Se você ainda não assistiu à série e é fã de musicais, a dica que deixamos é o trailer abaixo. Após assisti-lo, com certeza você correrá para baixar os episódios que não viu e/ou sintonizará no Universal Channel todas as quartas-feiras às 23h. Uma outra dica é que há repetição do episódio da semana anterior às 22h. Assim, se você perdeu algum episódio ou se simplesmente ADORA repetições de suas séries favoritas… well, “série-maníacos”, divirtam-se!

INFORMAÇÃO BEM LEGAL!!!!

Ainda para os viciados em musicais, no site da NBC (http://www.nbc.com/smash/) encontram-se vários jogos sobre a história da Broadway, diversos musicais e um “finish the lyric“, para identificar a música ao show correspondente. Apenas para passar o tempo, e claro, ficar muito por dentro da série.

(by Marina Verçosa de Andrade)